A SATISFAÇÃO

A SATISFAÇÃO

 

VIVENDO A VIDA ABUNDANTE.

TEMA 9: A SATISFAÇÃO.

 

“Assim também vós, agora, na verdade, tendes tristezas; mas outra vez vos verei, e o vosso coração se alegrará, e a vossa alegria, ninguém vo-la tirará” (Jo. 16: 22)

 A satisfação é uma mistura de realização, prazer e alegria. É a realização de ter encontrado Jesus; o prazer de fazer parte dEle; e a alegria de viver para Ele; esta ninguém pode nos tirar. A satisfação está ligada ao que bem definimos da vida, como num Best-seller que fala sobre saúde mental, o autor diz que a raiz de toda doença mental era a recusa de aceitar um fato simples: “a vida é difícil”. Aqueles que vivem neste mundo e não chegam a uma definição correta da vida se candidatam a muitas noites sem dormir, a frustração e, talvez, até doenças mentais. Uma frase de C. S. Lewis nos ajuda a entender e fazer melhor essa definição: “Nada bom o suficiente ou mau o suficiente pode ser dito sobre a vida”. A vida é difícil e maravilhosa também! Ou seja; temos que estar preparados para as coisas ruins da vida, costumo dizer que nós cristãos temos que estar prontos para sermos decepcionados e nunca decepcionarmos. Decepções, injustiças, perseguições, calúnias, traições, e perdas virão, mas se estivermos como um ramo tirando da Videira a sua satisfação, então, mesmo com tudo isso estaremos satisfeitos (Mt. 5: 10-12). A satisfação que aprenderemos, não depende do que produzimos para o sucesso e sim do sucesso já produzido em nós, e este, dependerá também da fonte de satisfação que temos. Um está ligado ao outro!

 

SATISFAÇÃO E SUCESSO!

 

E que sucesso é esse? O nosso? Não. Mas o de Deus! O sucesso para cada discípulo individualmente está relacionado com clareza em Mateus 10: 25: “basta ao discípulo ser como seu Mestre, e ao servo, como o seu Senhor”. O que define um discípulo de sucesso é ser como Jesus. Jesus não trabalhou pelo sucesso. Agia a partir dele. Para um ramo da Videira, sucesso é dar frutos a partir de uma profunda satisfação na Videira. Nela o sucesso nunca é pensado pelo fazer, ele é recebido. No Reino o sucesso vem de não fazer nada. Fazer é resultado de ser. Fazer não estabelece coisa alguma; mas revela o que já está estabelecido em Deus. O sucesso do Reino é pela Graça! No mundo busca-se o sucesso pelo fazer na esperança de ser. Na vinha o sucesso já está presente, e ela envia os ramos para que “vão e sejam bem sucedidos”, porque podem pedir ao pai o que precisam para compartilhar o sucesso que já está neles, que vem da Videira (Jo. 15: 16). 

 

SATISFAÇÃO E SUCESSO PARA SERVIR!

Numa igreja ou num ministério é comum se fazer reuniões, programações, e até mudanças na equipe embora frustrantes e “desprazeirosas” para solucionar a falta do sucesso. Você consegue imaginar Jesus liderando desse modo? Pense nos primeiros discípulos. Quem sobraria na sua equipe? Embora tivesse muitas razões para isso, não consigo imaginar Jesus liderando a partir da frustração. Na vinha de Deus, o que é examinado quando o sucesso não está evidente é o relacionamento entre cada ramo e a Videira (a fonte permanente de sucesso), procurando possíveis falhas no estado de satisfação. Infelizmente procuramos por talento e habilidade como o primeiro requisito para a escolha dos trabalhadores para a seara, em vez da satisfação encontrada em Jesus que é compartilhada naturalmente. Ramos satisfeitos não produzirão sucesso ou abundância, mas compartilharão disso, que vem de Deus e, por nosso intermédio, é

dado aos homens. Jesus descreveu sucesso para nós no sermão da montanha. Ele disse às pessoas que estavam ao seu redor: “vós sois o sal da terra”, e “vós sois a luz do mundo” (Mt. 5: 13,14). Aquelas pessoas não tinham feito absolutamente nada para receber tais títulos de sucesso, a não ser ouvir Jesus com fé. Receberam Jesus e as Suas Palavras, e o que receberam fez com que o sucesso estivesse pronto para ser compartilhado. Ambos, sal e luz, são úteis porque não precisam de nada daqueles a quem servem. Se passarem a carecer de algo daqueles a quem servem, serão inúteis. Deus nos faz bem sucedidos sem o mundo para nos tornar bem sucedidos no mundo. É por isso que Jesus, o sucesso de Deus, está em nós. Precisamos ser bem sucedidos internamente antes de sermos úteis externamente.

 

A SATISFAÇÃO COMPARTILHADA!

 

Disse Jesus: “por seus frutos os conhecereis” (Mt. 7: 16). Os primeiros discípulos são exemplos desse tipo de fruto. Fruto que permanece são vidas nas quais a satisfação que produziu primeiro fruto está agora vivo nelas. Fruto que permanece são novos ramos, seguidores de Jesus, que agora tem neles a satisfação que primeiramente experimentaram na vida de outro ramo. O fruto que permanece é a satisfação que produz satisfação para outros. É uma estratégia de sucesso brilhante. Uma pessoa que permanece satisfeita levará sua família à profunda satisfação em Deus. Ser escolhido por Jesus é sucesso. Receber uma missão de Jesus é sucesso. O processo para o sucesso é o permanecer nesse lugar de honra e ir; fazer a perfeição e a abundância do Agricultor visível e disponível para aqueles que precisam desfrutar do sucesso da vida que está na Videira. Compartilhar não só com os que estão lá fora, mas sobre tudo os que estão dentro da vinha. (At. 2: 44-47; 4: 32-35). Aqui estão o perfeito sucesso e a verdadeira satisfação!

Se definirmos bem isso em nossas vidas certamente viveremos numa verdadeira satisfação, não pelo que o mundo pode nos dar, mas pelo que Jesus já nos deu, e se vivermos assim certamente vamos permanecer, servindo sempre ao Senhor com alegria e prazer, algo que ninguém poderá nos tirar, e o sucesso será evidente não pelo que nós poderemos produzir, mas pelo que já foi produzido em nós. Agora somos sal, luz e fruto, estamos prontos para dar sabor, brilho e gosto a todos quantos precisarem, para a glória do Pai!